Zidane e a Máquina de Picar Carne

Benzema refina a pontaria para seu retorno: substitui as traves por cestas
17 de janeiro de 2018
270 dias sem o trio BBC no Real Madrid, o trio que já não existe
18 de janeiro de 2018

No Real Madrid há a sensação de que o treinador decidirá rescindir seu contrato no final da temporada

Compartilhe

Dê uma nota pra esse post:

A máquina de picar carne. É uma das expressões mais utilizadas nos escritórios do Real Madrid para se referir com ironia à demanda implacável que envolve a entidade esportiva mais elogiada do mundo. A máquina corta os mesmos jogadores, treinadores, médicos, fisioterapeutas… Não importa que a equipe tenha vencido três das últimas quatro Champions ou oito dos dez títulos em duas temporadas. Também não é levado em conta que ele tenha obtido o melhor ano no 115º da História blanca.

Nunca é suficiente no clube de pouca memória e sem paciência. O torcedor do Real Madrid insiste em não aceitar a derrota como outro elemento do que o futebol é, afinal, um jogo no qual, por muito que você queira, você nem sempre ganha. É por isso que em Madrid não existem fases de transição. Glória ou inferno, sem meio termo.

CANTERANOS E ÍDOLOS

O moedor de carne não faz distinções. Ele devora o esquadrão vacilante em suas primeiras partidas e também o maior artilheiro que já usou a camisa branca, o mesmo que há 40 dias pegou uma nova Bola de Ouro. Na adversidade ele quase não respeita as lendas, se talvez ele lhes conceda o último desejo antes da sentença.

E agora ele está começando a mexer com Zidane, o treinador das duas Champions seguidas, o dos oito títulos em 23 meses. Aquele que 653 dias após sua estréia no banco ganhou o prêmio de melhor treinador do mundo de acordo com os critérios de 450 treinadores, capitães e jornalistas de todos os países da FIFA.

NÃO VAI SEGUIR

Dentro do clube branco está crescendo a impressão de que todos os dias que passa aumentam as chances de que a Zidane não continuará na próxima temporada. O francês estaria cansados ??de suportar a pressão excessiva do banco branco e, considerando que ele já ganhou tudo o que ele tinha que ganhar, ninguém ficaria surpreso se ele propusesse sua renúncia a Florentino. Algo que ele já fez como jogador em 2006, quando ele decidiu não cumprir seu último ano de contrato porque ele não estava bem. Então perdoou seis milhões de euros para o clube.

O próximo verão será movimentado nos escritórios do Real Madrid. Após o segundo ciclo mais bem sucedido em sua história, em junho passado eles decidiram apostar na continuidade do bloco e, com seu desempenho fraco, a equipe está demonstrando que essa gestão de sucesso não era adequada. Será necessário tomar decisões dolorosas com veteranos que deram muito ao clube e esse é outro argumento que traz o fim da prolífica era de Zidane.

Quem o sucederá no banco? Ainda é cedo, mas no caso de apontar dois nomes: Joachim Low e Mauricio Pocchettino.

Publicado originalmente no MARCACraig Robertson Jersey

Autor

Redação Portal Máfia Merengue [MME], notícias diárias atualizadas sobre o Real Madrid.


Compartilhe
Redação Máfia Merengue
Redação Máfia Merengue
Redação Portal Máfia Merengue [MME], notícias diárias atualizadas sobre o Real Madrid.
%d blogueiros gostam disto: