Um show de Isco dentro de casa

Sergio Ramos, imprescindível neste Real Madrid
15 de abril de 2018
Trio BBC está perto do fim
16 de abril de 2018

O malaguenho teve uma atuação de gala contra o seu time de criação, com um gol e uma assistência.

Compartilhe

Dê uma nota pra esse post:

Nos últimos tempos, nada é mais sem graça do que uma partida do Real Madrid em La Liga após uma partida do Real Madrid na Liga dos Campeões. Aliás, que partida é interessante após um jogo do Real Madrid na Liga dos Campeões? Jogam futebol, mas parece outro esporte. E não foi diferente contra o Málaga. E nessa situação, surge o um time que vem frustrado após uma derrota para o Deportivo La Coruña, sem marcar gols (sua sina nesta temporada), sentindo o cheiro da zona de rebaixamento, com mínimas esperanças de mudança de cenário. O time de Zidane, por outro lado, levou o duelo a sério, com intenção clara de vitória, mesmo após um enorme desgaste físico e psicológico que foi a partida de quarta feira. Também foi o retorno ao estádio onde o treinador Zinedine Zidane conquistou seu primeiro título. O Málaga não demonstrou tanto empenho em resistir aos ataques do Real Madrid, e o placar foi muito menor do que deveria ser. O rebaixamento é questão de tempo. A vitória por 2 a 1 foi agradável, um bom preparativo antes da visita a Munique, daqui 10 dias.

Video thumbnail

Zidane, que alcançou sua vitória de número 100 no comando da equipe merengue, pôde abrir mão de nomes como Cristiano, Bale, Varane e Bale para a partida, deixar Marcelo e Kroos no banco, e ainda montar um time titular de alto nível. Zizou insistiu em Benzema pela enésima vez e teve o resultado de sempre: sentiu o doce aroma do perfume sem gols que o atacante exala. Mas, em compensação, devolveu a Isco seu lugar entre os favoritos, de onde ele nunca saiu verdadeiramente. Isso porque ZZ é muito esperto. É um técnico que nunca dá as costas para a realidade. Mesmo que Benzema seja uma exceção nesta regra, Zizou não ignorou Isco como titular desde sua espetacular atuação contra a Argentina. E entre as escolhas para o time, viu que Lucas Vazquéz e Marco Asensio dão mais liberdade e circulação para o time. Vale lembrar que os dois já foram testados em situações difíceis, como foi no jogo de volta contra o PSG, em Paris. Apenas um jogador ainda resta como incógnita, que é o caso de Bale, um dos que ficou em Madrid. Talvez ainda esteja desapontado por ter sido substituído no jogo de quarta, mas o que afirmaram é que não viajou por descanso.

Isco começou a controlar a partida como bem gosta, levando de uma lateral à outra, diminuindo o ritmo em algumas ocasiões, trabalhando com os volantes e pontas, que na partida foram Kovacic e Asesio. Governando dentro de campo. Com Modric fora, seu protagonismo no meio é maior. O Málaga era apenas um espectador do show que Isco apresentava. E como sempre, uma dúvida foi levantada: o adversário estava recuando, assustado com o Real Madrid, ou o foi a equipe merengue que atacou de maneira avassaladora? Talvez o Málaga do primeiro tempo seja um time para apenas se defender e torcer para que nada de ruim aconteça.

imagem para real madrid vs malaga 2018

Além de Vallejo, Asensio e Vázquez, o francês Theo Hernandéz foi outro jogador que teve mais minutos como titular no time.

Antes do primeiro gol, Real Madrid criou algumas chances de abrir o placar, mas parou nas mãos do goleiro Roberto. A primeira, com uma forte cabeçada de Kovacic, e a segunda em um chute de Lucas Vázquez que foi por cima do gol. Algo já esperado, uma vez que sua função dentro da área é provocar pênaltis, não fazer gols. Então, após receber um passe de Asensio, Isco dominou na entrada da área, passou do primeiro marcador e tentou aplicar uma “roulette”, antes de ser parado com falta. Um drible clássico de seu treinador, que o espanhol aplica com frequência. Para a cobrança, ele mesmo foi para a bola, sem outros cobradores por perto. E executou com perfeição, fazendo o arco por cima da barreira e colocando longe do alcance do goleiro Roberto. O jogador cresceu em Málaga e foi visto pelo mundo todo jogando por esse time. Depois do gol, sentiu a obrigação de desculpar-se com o clube, pedindo perdão aos torcedores, em sinal de respeito. A atitude foi aplaudida no estádio, que claramente sente falta de um jogador como ele.

O Málaga não tinha capacidade de levar perigo ao time do Real Madrid, tentando apenas resistir aos ataques. Sequer levou perigo ao gol no primeiro tempo, como se aceitasse esse triste fim imposto pelo clube merengue. Salvo um momento, quando Castro aproveitou uma confusão entre Casemiro e Navas, roubando a bola do brasileiro e ficando cara a cara com o goleiro, mas o costarriquenho fez boa defesa.

A conversa no intervalo de jogo serviu para que o Málaga melhorasse o futebol apresentado aos que foram apoiar o time, e também para que o Real Madrid caísse no mesmo conto de sempre: a ideia de que já venceu a partida antes do apito final. Mesmo tendo a frente um time que, com todo respeito, oferecia o menor tipo de eficiência ofensiva. Nunca uma partida foi tranquila e sossegada para o Real Madrid. O segundo gol era questão de tempo até que saísse. Começou com uma jogada coletiva, iniciada por Casemiro, ao roubar uma bola no meio campo. O brasileiro tocou para Vázquez, que rapidamente passou para Benzema. O francês encontrou Isco invadindo a área e colocou a bola em seus pés, antes que o espanhol rolasse para o Casemiro, na pequena área, empurrasse no fundo do gol vazio. É o sétimo gol de Casemiro na temporada, sua maior marca desde o início da carreira. Com esses dois gols, a partida estava praticamente acabada, mas foi suficiente para ver um Benzema mais participativo, buscando o gol.

Resultado de imagem para real madrid vs malaga 2018

A camisa pode ter mudado, mas o respeito e consideração seguem. Respeito.

E também serviu para que o Málaga, nos acréscimos, marcasse seu gol de honra. Em uma jogada confusa onde Vallejo ficou pedindo falta de Rolan, deixando o uruguaio com espaço para finalizar e vencer Keylor Navas.

Os três pontos que o Real Madrid viajou para buscar, estarão nas malas no retorno à Madrid. A boa atuação de jogadores reservas também foi uma chance de Zidane avaliar o elenco que tem a disposição. Talvez pudesse sair de campo com mais gols, mas essa missão ficou mais difícil ao deixar a máquina descansando. O próximo compromisso do Real Madrid é nessa quarta feira (18) contra o Athletic Bilbao, jogando em casa. A vitória contra o Málaga devolveu a terceira posição ao clube merengue, deixando o time mais tranquilo para o decorrer do campeonato. Steve Francis Jersey

Autor
Redator
Sorry! The Author has not filled his profile.

Compartilhe
Lucas Kalebe
Lucas Kalebe
Estudante de jornalismo, loucamente apaixonado por futebol e madridista de sangue blanco. Nenhuma alegria superará a que senti no minuto 93. [email protected]
%d blogueiros gostam disto: