Um fenômeno chamado Luka Doncic

Baskonia vs Real Madrid: Rudy tinge a Liga ACB de branco e faz o Real Madrid campeão
19 de junho de 2018
Luca, Llorente, Kovačić e Mayoral querem deixar o Real Madrid
21 de junho de 2018
Compartilhe

O talento no basquete do esloveno Luka Doncic apareceu bem cedo. Filho do ex-jogador profissional de basquete do Union Olimpija (Eslovênia) Saša Doncic, Luka começou pela mesma equipe do pai aos oito anos de idade. Em seu primeiro treino, após alguns minutos, foi mandado para a equipe sub-11 do Olimpija, na qual treinou e se destacou mais uma vez, sendo encaminhado para a equipe sub-14. E agora, parece que todas as expectativas sobre o futuro brilhante desse jogador estão se confirmando. Luka está sendo cotado como um dos principais jogadores do próximo Draft da NBA*

Atualmente, joga pela equipe principal do Real Madrid, na posição de armador. Nascido em 28 de fevereiro de 1999 (19), na cidade de Liubliana, Eslovênia, Doncic tem 1,98 de altura e 99 quilos. No ano de 2012, Luka ingressou nas categorias de base da equipe espanhola. Na temporada 2012-13, jogou pela equipe sub-14. Na seguinte (2013-14), atuou pela equipe sub-16. E na temporada 2014-15, jogou no sub-18 e na EBA, que é a Liga Espanhola de Basquetebol Amador. Em 2015, aos 16 anos de idade, Doncic finalmente entrou para a equipe principal do Real Madrid, e teve seu talento rapidamente notado.

Doncic tem o que é preciso para se tornar uma estrela na NBA, é o jogador melhor preparado para a Liga Americana. Basta saber se ele irá para uma franquia que irá tirar o máximo de seu potencial. Para que isso ocorra, ele terá que ter um bom treinador e companheiros de equipe que cedam a bola para ele. Porém, mesmo que seus companheiros não queiram lhe ceder a bola, Luka tem a capacidade de se adaptar e jogar sem ela.

 

Histórico

Recentemente, Luka conquistou a Liga Europeia e a Liga Espanhola junto ao elenco do Real Madrid. Foi eleito o MVP (Jogador Mais Valioso) da temporada regular e do Final Four (semifinal e final) da competição europeia, mostrando, mais uma vez, sua importância à equipe merengue.

No ano passado (2017), conquistou a medalha de ouro do Campeonato Europeu de seleções com a Eslovênia, sendo vital para tal conquista.

Além dos títulos recentes, Doncic também tem mais duas Ligas Espanholas, totalizando três na carreira e duas Copas do Rei. Ele conquistou tudo isso em apenas quatro anos de Real Madrid.

O ex-jogador e lenda da NBA, Steve Nash, declarou que Doncic é um “prospecto dos sonhos”, pois é grande o suficiente para a era moderna do basquete. Disse também que ele pode marcar várias posições e que tem a liderança, a mentalidade vencedora e o conjunto de habilidades para a NBA.

 

 

NÚMEROS POR JOGO PELO REAL MADRID (Liga ACB):

2015-16 (31 jogos): 4.9 pontos; 2.8 rebotes; 2.0 assistências; 0.3 bloqueios; 0.4 roubos de bola; 52.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra; 42.9% de acerto nos arremessos de três pontos; 72.1% de aproveitamento na linha de lance livre; 1.5 desperdícios de bola; 14.2 minutos.

2016-17 (32 jogos): 7.8 pontos; 4.3 rebotes; 3.1 assistências; 0.4 bloqueios; 0.7 roubos de bola; 46% de aproveitamento nos arremessos de quadra; 31.8% de acerto nos arremessos de três pontos; 78.7% de aproveitamento na linha de lance livre; 2.0 desperdícios de bola; 19.9 minutos.

2017-18 (28 jogos): 12.8 pontos; 5.7 rebotes; 5.0 assistências; 0.4 bloqueios; 1.1 roubos de bola; 46.3% de aproveitamento nos arremessos de quadra; 28% de acerto nos arremessos de três pontos; 77.3% de aproveitamento na linha de lance livre; 2.1 desperdícios de bola; 24.0 minutos.

 

NÚMEROS POR JOGO PELO REAL MADRID (EuroLeague):

2015-16 (12 jogos): 3.5 pontos; 2.3 rebotes; 2.0 assistências; 0.3 bloqueios; 0.2 roubos de bola; 40.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra; 31.3% de acerto nos arremessos de três pontos; 88.2% de aproveitamento na linha de lance livre; 1.2 desperdícios de bola; 11.1 minutos.

2016-17 (35 jogos): 7.8 pontos; 4.5 rebotes; 4.2 assistências; 0.2 bloqueios; 0.9 roubos de bola; 43.4% de aproveitamento nos arremessos de quadra; 37.1% de acerto nos arremessos de três pontos; 84.4% de aproveitamento na linha de lance livre; 1.8 desperdícios de bola; 19.9 minutos.

2017-18 (33 jogos): 16.0 pontos; 4.8 rebotes; 4.3 assistências; 0.3 bloqueios; 1.1 roubos de bola; 45.1% de aproveitamento nos arremessos de quadra; 32.9% de acerto nos arremessos de três pontos; 81.6% de aproveitamento na linha de lance livre; 2.3 desperdícios de bola; 25.9 minutos.

 

NÚMEROS POR JOGO PELA SELEÇÃO DA ESLOVÊNIA (EUROBASKET):

2017 (9 jogos): 14.3 pontos; 8.1 rebotes; 3.6 assistências; 0.3 bloqueios; 0.9 roubos de bola; 40.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra; 31.1% de acerto nos arremessos de três pontos; 84.8% de aproveitamento na linha de lance livre; 1.3 desperdícios de bola; 29.1 minutos.

 

ANÁLISE

Características ofensivas:

-Positivas:

-Muito bom controle de bola;

-Boa explosão física;

-Velocidade muito boa;

-Impulsão muito boa;

-Bom arremesso de três pontos;

-Puxa bem o contra ataque;

-Usa bem o Pick and Roll (bloqueio do defensor);

-Bom arremesso;

-Boa bandeja;

-Boa visão de quadra;

-Passe muito bom;

-Procura o jogo pedindo a bola;

-Gosta de levar a bola ao ataque;

-Bom drible;

-Faz jogadas de isolamento, para tentar a cesta ou para passar a bola na sequência. Em sua maioria, no momento certo;

-Faz bem o espaçamento, indo para o meio da quadra receber a bola;

-Gosta de chamar para si a responsabilidade quando as coisas não estão dando certo para a equipe;

-Comanda a equipe dentro quadra dando instruções;

-É um jogador bastante físico.

-Negativas:

  –Força arremessos contestados;

-Apesar de procurar o jogo, não se movimenta muito para receber a bola.

 

Características defensivas:

-Positivas:

-Se vira bem no um contra um no contra-ataque e dentro do garrafão;

-Fecha bem na marcação dupla/ajuda;

-É um jogador bem atento;

-Negativas:

-Deixa o adversário com o espaço mínimo para arremessar;

-Chega atrasado na marcação no perímetro;

-Às vezes foca em proteger a área pintada e, quando sofre um pick and roll, acaba cedendo mais espaço ao jogador adversário;

-Não faz bem o boxout (bloqueio de rebote)

-Na maioria das vezes fecha na marcação dupla, porém fica apenas olhando.

-Quando quem ele precisa marcar não está com a bola, ele fica perto da área pintada, com distância do adversário para, se possível, ajudar os companheiros na marcação dentro do garrafão.

 

 

 

 

 

*O Draft nada mais é do que o processo de seleção de jogadores jovens por parte dos times da NBA. Eles podem vir das universidades americanas ou, como é o caso de Luka Doncic, de fora dos Estados Unidos.

 

 

 

 

 

  Wesley Johnson Womens Jersey

Autor

Estudante de jornalismo, amante de futebol e do Real Madrid.


Compartilhe
Henrique Amaral
Henrique Amaral
Estudante de jornalismo, amante de futebol e do Real Madrid.
%d blogueiros gostam disto: