Real Madrid sofre com a maldição do The Best

O prêmio The Best, da FIFA, exalta o trabalho dos jogadores blancos, que sempre estão na lista dos melhores jogadores do ano. Mas a ressaca tem sido negativa nas últimas três edições e refletida em campo na partida que segue à premiação.

Três derrotas fora de casa. Esse é o saldo do time merengue logo após as entregas sucessivas dos prêmios da FIFA.

primeiro The Best foi entregue em 9 de janeiro de 2017, mas com referência ao ano anterior. Seis dias depois, o mesmo rival de ontem, Sevilla. Um gol de Ramos contra e outro de Jovetic nos últimos minutos superou o pênalti de Cristiano Ronaldo, vencedor do “The Best” naquela cerimônia.

Em 23 de outubro de 2017, a história se repetiu de maneira quase que exata. O prêmio de melhor do mundo para Cristiano e derrota em LaLiga seis dias depois. O rival era diferente, o Girona, mas o treinador era o mesmo, Pablo Machín. O andamento do jogo também foi semelhante ao da temporada anterior contra o Sevilla e o resultado, 2-1 . Isco saiu à frente com o Real Madrid no placar e viu o Girona remontar graças aos tentos de Stuani e Portu.

Ontem não foi diferente e o Real Madrid não conseguiu reverter a maldição The Best. Voltou a perder. Uma derrota retumbante por 3-0 contra o Sevilla de Machín .

Lopetegui, após o jogo, não quis usar como desculpa o fato de que a festa de gala influenciou o resultado do jogo, embora o resultado pareça dizer o contrário. Mais se for possível, pode observar que as três partidas anteriores às outras edições do prêmio The Best foram liquidadas com vitória.

Carlos Pacheco Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.