O título da supercopa da espanha premiou a melhor contratação da temporada madridista, Carlo Ancelotti.

Durante a janela de transferência da temporada 21/22, o Real Madrid era uma grande incógnita, pois com a saída de Zidane, tido como o treinador que ia liderar a reformulação madridista que, ocorreu em partes, o maior time do mundo tinha dúvidas. Quem seria o novo treinador? O que fazer com os jovens que não estavam bem, como Vinicius, Rodrygo, Asensio, Jovic, bem como o que fazer com as contratações que até em então não vingaram, exceto Mendy?

Pois bem, Florentino Pérez não tinha certezas de como seria o prosseguimento do futuro madridista. Conte parecia ser o favorito ao cargo de treinador do Real Madrid após desistir do projeto da Internazionale de Milão, depois do título italiano, bem como, pois Pochettino, o predileto do presidente madridista, estava empregado no Paris Saint Germain, a dúvida pairava no ar, quem seria o novo treinador do Real Madrid? Foi aí que Mr. Carleto pegou o telefone, questionou Perez e disse: “Você encontrou o novo treinador do time!”. Florentino aceitou a proposta e trouxe de volta o consagrado treinador italiano.

A saída de Ancelotti ao final da temporada 14/15 foi questionada pelos próprios jogadores, pois embora não tenha ocorrido sucesso naquela temporada com os vices-campeonato da supercopa espanhola e do campeonato espanhol, além de cair nas oitavas de final da copa do rei e semifinal da Uefa Champions League, o relacionamento com o elenco era muito bom e o nível apresentado dentro de campo era muito satisfatório.

Inicia-se a temporada 21/22 e algumas respostas aos questionamentos anteriores vão sendo preenchidas, Vinicius explode e mostra um futebol à nível de melhores jogadores do mundo, Benzema se consolida como um jogador que brigará por prêmios individuais e algumas contratações que não deram certo, realmente devem ser despachadas. O time encerra o ano de 2021 sendo líder da La Liga e classificação tranquila à fase eliminatória da Champions. Houve derrotas no período? Sim, mas nada que questionasse o nível do time e o que estava sendo trabalhado.

O ano de 2022 inicia, caminhando à fase final da temporada, o Madrid perde o primeiro jogo do ano para o Getafe, um jogo que parecia que time não tinha voltado ainda de férias, diversos jogadores afastados por lesão ou covid. O segundo jogo do ano, dessa vez pela copa do rey, vitória e classificação. O terceiro jogo do ano é pela La Liga contra o Valencia, vitória inquestionável e o nível antes pré-estabelecido retornou. O time viaja para disputar a Supercopa da Espanha, vence um El Clássico na prorrogação, enfrenta o Athletic Bilbao na final e domina o jogo do início ao fim, embora o final tenha ocorrido uma certa turbulência, mas a vitória do time não fora ameaçada.

Ancelotti e Marcelino posando para foto ao lado do troféu da SuperCopa da Espanha antes do confronto decisivo da partida final.

Mas porque Carlo Ancelotti é a melhor contratação da temporada madridista? Com o retorno de Zizou, muitas promessas foram feitas, bem como foi gerada muita expectativa em seu retorno, vale lembrar que Zinedine liderou o time vencedor em 3 (três) Ligas dos Campeões consecutivas. Obviamente que, cobrar a repetição desse feito histórico era algo surreal, vide a saída de Cristiano Ronaldo, bem como o envelhecimento do elenco, mas a verdade é que Zidane embora tenha conquistado a SuperCopa da Espanha e La Liga na temporada 2019/20, estava visível o desgaste, o relacionamento com os jogadores era conturbado, Zidane não proporcionava boas condições aos jovens Vini Jr, Rodrygo, Odegaard, Jovic, Militão, entre outros, bem como acabou culminando por escolha própria na saída de alguns, sendo Reguilón, Hakimi, bem como o próprio Odegaard.

Enfim, por não conseguir utilizar e extrair o melhor desses jovens, a imprensa e torcida questionavam Zidane por suas escolhas. Dessa forma, foi colocada muita pressão em seu trabalho e o francês renunciou ao cargo de treinador merengue ao final da temporada 20/21. Carlo Ancelotti é contratado e trás paz, bem como começa a extrair o melhor de alguns jovens, como Vinicius e Militão, inicia-se então uma titularidade por meritocracia no time, o que não acontecia com Zidane, aparentemente.

É visível que o ambiente é mais leve, o time demonstra em campo a efetividade dos treinamentos que é aplicada pelo treinador italiano à beira do campo, o início de trabalho é promissor e da mesma forma que aconteceu em 2013, Ancelotti vem para apagar um vestiário incendiado, a saída de ídolos como Sergio Ramos e Varane parecem não serem sentidas, pois Alaba e Militão se mostram uma dupla extremamente confiante, bem como o repertório de jogadas ofensivas se mostra condizente com o encaixe das “novas peças” do time.

Comissão técnica madridista comemorando o título da SuperCopa da Espanha.

Por isso, quando o telefone de Florentino tocou e Carleto se ofereceu ao cargo, o presidente aceitou. Ancelotti é de longe a melhor contratação do clube na temporada! Desculpa, Alaba.

Grazie, Mister!

Enzo Zook Subscriber
Sorry! The Author has not filled his profile.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.