O Real Madrid vêm se afundando no segundo tempo

Gareth Bale é, atualmente, a melhor notícia do triste Real Madrid
8 de janeiro de 2018
Os 22 times europeus que marcaram mais gols do que o Real Madrid
8 de janeiro de 2018

Os jogadores reclamam após o segundo gol do Celta | Pablo García | MARCA

Em um relógio qualquer são apenas minutos. Mas no vestiário do Real Madrid deve haver algum fenômeno estranho que altere as leis do tempo ou algum buraco negro através do qual os jogadores do primeiro tempo escorregam e de onde outros, diferentes, voltam para disputar o segundo tempo.

O intervalo como fronteira nada imaginária, como um abismo que separa uma equipe que disputa os palitinhos e que apresenta, como em um espelho assombrado, as mesmas figuras, mas sem umbigo ou respiração, réplicas perfeitas em termos de aparência, mas não no futebol. A queda de rendimento dos comandados Zidane nas segundas partes não é apenas uma avaliação, os dados gritam que algo acontece no vestiário, de modo que os próximos 45 minutos são filmes de terror.

Se o regulamento estabelecesse partidas de apenas 45 minutos, o Real Madrid seria o líder. Ele teria 39 pontos, sete a mais do que agora e três a mais que o Barcelona, ??que “perderia” 12 pontos para ficar com 36. Isso seria se, após o intervalo, não houvesse nenhum assovio de apito para colocar a bola de novo em jogo. Mas na realidade, se joga 90 minutos e, até o apito final, o marcador se move.

Até agora na liga, o Real Madrid marcou 23 gols no primeiro tempo e sofreu 6. Mas nos segundo tempo, os dados mostram que são 9 gols feitos e 10 sofridos. Ou seja, os rivais fazem mais gols do que ele marca. Seja desaceleração física, atitude ou concentração, a realidade é que o intervalo de descanso cai mal à equipe que, como não resolve seus duelos no primeiro tempo, sofre para obter bons resultados nesse território que antigamente dominava com uma mão de ferro, os minutos finais.

Nas 18 rodadas jogadas, o Madrid foi para o intervalo com uma vantagem de dois ou mais gols em apenas três jogos. Contra o Deportivo, Eibar e Sevilha. Partidas que resolveu nos primeiros 45 minutos, porque naqueles que não resolveu, sofreu muito. E os dados são ainda piores se comparado ao Barcelona, que fez 32 gols após o intervalo e só sofreu 4. São números que se traduzem em outro: 16. Os pontos de diferença na Liga.

Zidane detectou o problema, aquele que se tornou tão notório no clássico e que ressurgiu em Balaídos. “A segunda parte. Nos falta jogar o segundo tempo, jogar os 90 minutos, jogamos muito bem nos primeiros 45 … mas não no segundo”, disse ele depois do empate em Vigo. Agora só falta o problema ser resolvido, porque está afundando o barco até o fundo do mar. Mike Trout Womens Jersey

Autor

Redação Portal Máfia Merengue [MME], notícias diárias atualizadas sobre o Real Madrid.

Redação Máfia Merengue
Redação Máfia Merengue
Redação Portal Máfia Merengue [MME], notícias diárias atualizadas sobre o Real Madrid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: