Marcelo: “O Real Madrid me ensinou a querer sempre mais e que as finais se ganham”

Real Madrid confirma que usará o Estádio Alfredo Di Stéfano no restante da temporada
2 de junho de 2020
Após um ano, Jovic vale metade do que Real Madrid pagou
4 de junho de 2020
Compartilhe

3 de junho é o aniversário de La DuodécimaUma Liga dos Campeões que confirmou o Real Madrid como o rei da Europa, já que o time merengueo foi o primeiro a repetir o sucesso na competição continental máxima desde que o novo formato foi implementado em 1992/1993. 

Para reviver aquele momento especial do clube, Marcelo, atual segundo capitão do time principal, falou sobre o programa Real Madrid Conecta. O lateralo brasileiro revisou o passado, mas também falou do presente e do futuro.

Marcelo ganhou quatro Champions desde que chegou ao Real Madrid, se tornando o jogador estrangeiro mais vitorioso da história do clube.

A Duodécima

“Muitas boas lembranças. Mas acho que tínhamos muita ansiedade, havia muitas dúvidas sobre o nosso time e viemos da vitória na Liga dos Campeões no ano anterior. Seria histórico vencer duas vezes seguidas. Sofremos, mas fizemos tudo o que pudemos para vencer”.

Três Champions consecutivas

“O mais importante é que, quando conquistamos um título, não pensávamos em parar, mas pensávamos em ganhar mais. Embora tenhamos ganho três consecutivas, queremos ganhar mais. Desde que cheguei, o Real Madrid me ensinou a sempre querer mais e que as finais sejam vencidas.” Quando vencemos tudo, queremos ganhar tudo novamente. Esse é o nosso pensamento. “

Assistência a Asensio

“Você precisa estar vigilante durante toda a partida. Foi uma falta em Cristiano, eu estava rezando para que ele marcasse um gol para fechar a partida. Quando abri meus olhos, a bola estava no ar, fui em frente, vi que havia alguém por trás eu, entrei na área e vi ‘Marquito’ (Asensio) que estava lá e entreguei a ele. Depois, lembro-me de estar correndo pelo campo comemorando “.

Dificuldade da partida

“Quando fomos ao jogo, sabíamos que teríamos uma defesa muito sólida, que sofreu poucos gols. Mas sabíamos o que tínhamos que fazer e que poderíamos marcar gols. Sabíamos que poderíamos conceder um gol, mas tínhamos que marcar muitos”. Você precisa facilitar as coisas e suportar a pressão, que pode fazer você se destacar um pouco mais. No final, todos nós estávamos unidos, com a motivação para ganhar títulos. Uma final não é disputada, você vence e no Real Madrid você sempre faz Assim”.

Assistência de Cristiano contra o Bayern

“Sempre vejo meus jogos anteriores, para ver coisas que tenho que melhorar e coisas que não posso fazer novamente. Prefiro assistir e ver um companheiro feliz do que marcar. Dei o gol a Cristiano e ele ficou muito feliz…minha cabeça me disse que a melhor solução era dar o passe a Cristiano “.

Real Madrid e as finais

“O Real Madrid cresce nas finais, nesse tipo de jogo. Se você vê seu companheiro de equipe, seu amigo, dando tudo, deixando sua alma, você também quer fazer o mesmo. Quando você joga uma final, precisa vencer de qualquer maneira”.

Onze finais

“É claro que tivemos momentos muito difíceis, sem treinamento, sem jogar, sem ter contato com colegas de equipe. E, no final, decidimos que há onze finais. Teremos que dar tudo. É um título muito importante que está em jogo. Há onze finais. Onze jogos que temos para vencer, todos eles. Também estamos muito felizes por poder treinar todos juntos. “

Mensagem para os fãs

“Saudações a todos que estão passando por um momento difícil. Isso certamente acontecerá. Muita força para todos.

Autor

Redação Portal Máfia Merengue [MME], notícias sobre o Real Madrid.


Compartilhe
Redação Máfia Merengue
Redação Máfia Merengue
Redação Portal Máfia Merengue [MME], notícias sobre o Real Madrid.
%d blogueiros gostam disto: