Idade, complacência e elo fraco: As chaves para o final do ciclo deste elenco do Real Madrid

Real Madrid entra em contato e Zidane pode retornar… Em junho
6 de março de 2019
Benzema, Modric e Odriozola na vitória do Real Madrid contra o Valladolid. Antonio Villalba / Real Madrid
Real Madrid goleia o Valladolid com 2 gols de Benzema e boa atuação de Modric
10 de março de 2019

Bale e Benzema após derrota na Champions. JAVIER SORIANO / AFP

Com a temporada sentenciada e a obrigação moral de garantir a presença na próxima Champions League, as falhas devem ser apontadas. Três aspectos permitem o entendimento de tamanho desastre: idade dos atletas, complacência por conta dos títulos conquistadosE a falta de coragem para corrigir o elo fraco do time.

O declínio de alguns atletas foi identificado… Mas deixou de ser solucionado

É evidente que um atleta com 30 anos tende a não conseguir repetir o seu rendimento com 23 anos. Sobretudo, no aspecto físico, o jogo é outro, as movimentações devem ser cada vez mais táticas, e o rendimento cai. Visto este aspecto, o clube deve se atentar e renovar o elenco anteriormente a este declínio.

Marcelo é o melhor lateral esquerdo da história do Real Madrid e ponto. Entretanto, após tantos anos, sua vocação ofensiva não compensa suas falhas no momento defensivo. Tais sinais já vinham sendo concedidos em temporadas anteriores e, hoje, o brasileiro tira muito mais pontos do que ganha.

Marcelo em ação pelo Real Madrid. Fonte: Skysports

Laterais, atacantes de lado e centrocampistas percorrem uma alta distância durante as partidas e a idade é um fator importante no rendimento destes. Modric é um caso diferente de Marcelo e também de Sergio Ramos. Ainda rende em alto nível, mas deve ser aproveitado nas partidas corretas, com alta dosagem de minutos.

Sobre o capitão merengue, a situação é simples de entender. Enquanto os atacantes tendem a alcançar o auge de sua forma por volta dos 27 anos, zagueiros tendem a necessitar mais experiência para chegar ao seu mais alto nível. Ao atingir os 30 anos, os defensores centrais podem render em alto nível por alguns anos pois atingem a maturidade necessária para tal. Por isso e por sua alta capacidade de trabalho, Ramos é o melhor central do mundo e o Real Madrid errou com Pepe. O atual zagueiro do Porto estava em alto nível e foi substituído por um zagueiro inexperiente como Vallejo, debilitando a equipe merengue.

Sergio Ramos e Pepe em partida pelo Real Madrid. Reuters

O elogio debilita… Pode fazer com que as pessoas se acomodem… E fez

Posteriormente a tantos títulos, elogios da crítica esportiva e hegemonia no cenário europeu… Grande parte do elenco merengue se acomodou. É lamentável que um jogador do Real venha a se acomodar, no seu DNA deve estar a ambição por seguir ganhando mais e mais… Mas pagou-se o preço por não restringir os efeitos dos elogios.

Um bom trabalho deve ser elogiado, mas o comprometimento com o trabalho duro deve ser zeladoDeve-se agir com ímpeto para que a complacência não faça parte do feedback positivo… E isso não foi feito.

Falha grave dos gestores merengues, desde os treinadores até a diretoria, refletida na imagem de KroosMarceloCasemiroIscoBale, que deve ser complacente até no departamento médico. Repito: isso não é novo. O problema se arrastou pelas últimas duas temporadas e, por não renovar o elenco, não atender aos sinais e não proporcionar o estímulo adequado… O desastre chegou.

Isco, Marcelo e Javi Sánchez após revés na Champions

Antes o elo fraco era apenas o lado esquerdo… Hoje, são todos os setores

O lado esquerdo merengue sangra… E, hoje, o time todo está com hemorragia. O elenco atual apresenta uma defesa vulnerável, um meio campo sem intensidade e um ataque alérgico a gols. Antes, a renovação deveria ser pontual. Hoje, implora-se por uma revolução.

O time está velho e acomodado, com jogadores em claro declínio de performance e alguns que nunca deveriam estar lá por sua inquestionável falta de qualidade. Não existe segurança para defender e não há suporte do meio campo, seja para defender, ou para auxiliar na construção do jogo, saindo mal da pressão e não servindo bem os atacantes.

Benzema e Kroos, acompanhados por Varane. REUTERS/Sergio Perez

No melhor clube do mundo, devem estar os melhores jogadores do planeta.  O que fazer com acomodados como Bale e de baixa técnica como Vázquez? Vender e pagar o Uber. Mais Mbappé, Harry Kane, David Alaba, N’Golo Kanté e Kevin de Bruyne… Menos jogadores velhos, desmotivados e desqualificados.

Aos que deixarão a equipe no final da temporada, por conta do final do ciclo, fica o mais sincero agradecimento. Não somos hipócritas, vocês nos fizeram muito felizes com todos estes títulos e sempre lembraremos com carinho. E, é justamente por isso, que a imagem de vocês, lendários campeões, deve ser protegida e despedida da melhor forma possível: pela porta da frente.

Autor

Bacharel, Licenciado e Especialista em Educação Física.
Mestre e aluno de Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias.
Treinador de futebol habilitado pela The FA (Inglaterra) – Nível 1.
Idiomas: Português (brasileiro), Inglês, Espanhol e Italiano.

Instagram e Twitter: @ericmrlima
E-mail: [email protected]
Site: mafiamerengue.com

Eric Lima
Eric Lima
Bacharel, Licenciado e Especialista em Educação Física. Mestre e aluno de Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias. Treinador de futebol habilitado pela The FA (Inglaterra) - Nível 1. Idiomas: Português (brasileiro), Inglês, Espanhol e Italiano. Instagram e Twitter: @ericmrlima E-mail: [email protected] Site: mafiamerengue.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: