[EDITORIAL] Fora Zidane!

Sem Sergio Ramos, Karim Benzema será o líder em campo do Real Madrid contra o Manchester City, no jogo de volta da Champions League
Karim Benzema em busca da glória contra o Manchester City
29 de julho de 2020
Carvajal e Nacho estão recuperados, Benzema volta a campo, mas ainda é dúvida
18 de novembro de 2020
Compartilhe

Que Zidane é um dos deuses do Futebol, todo mundo sabe. Ele é um dos maiores futebolistas de todos os tempos, não só do futebol francês, mas mundial.

Por ter participado direta e indiretamente de todas os títulos de Champions League consquistados desde a nona, Zidane é o o segundo maior ídolo do Real Madrid no século XXI, e um dos maiores que da história madridista.

No início de 2018, em janeiro, o time treinado por Zidane já vivia momento ruins, tendo perdido todas as chances matemáticas de disputar o título de LaLiga e tendo sido eliminado da Copa do Rei por um clube com um orçamento 15 vezes menos (Leganés). Mesmo assim, Zidane era quase incontestável até ter conquistado a décima terceira e ter se despedido, por livre e espontânea vontade, do comando do clube merengue no dia 31 de maio de 2018.

Após 9 meses de desacertos, dentro e fora de campo, e uma eliminação vexatória na Champions, o Real Madrid demite Solari e traz de volta Zidane (que ficou em total repouso desde que saiu do clube). Voltou afirmando amor ao clube. O madridista voltou a ter esperança.

Mas as atitudes de Zidane, que seguiram sua reapresentação pomposa, jogaram tudo por água abaixo.

Resumindo: ao invés de promover todas as necessárias mudanças no ambiente do elenco, Zidane conseguiu piorar as coisas. Se aparentemente ele iria recuperar medalhões como Marcelo, o que o tempo provou foi que ele se desfez de peças que já estariam sendo extremamente importantes para o time, como Reguilón, para favorecer o cansado lateral-esquerdo brasileiro. Além disso, trouxe o francês Mendy, apenas um ano mais velho que nosso jovem canterano, e fazendo o clube gastar um dinheiro desnecessário.

Além disso, Zidane tem se mostrado extremamente benevolente com jogadores velhos, cansados e que não se mostram mais capazes de demonstrar ATITUDE e INTENSIDADE durante 90 minutos. Enquanto isso, o elenco perde bons jogadores e deixa de trazer outros que poderiam estar mostrando resultado.

O Real Madrid precisa de um treinador que tenha ATITUDE para sentar no banco quem merece estar nele e extrair o melhor de cada jogador.

Alguém precisa treinar esse time de verdade, ensaiar jogadas e estabelecer padrão de jogo. Zidane sequer sabe qual é o time titular.

O Real Madrid não precisa de um treinador  que insiste em fazer escalações bizarras e alterações ridículas (Lucas Vázquez). Nem precisamos de um treinador para gerir elenco. Esse time precisa é de um comandante que seja menos arrogante e que coloque os interesses do clube acima de suas ambições pessoais.

O Real Madrid precisa de um comandante que consiga provar sua capacidade de ser campeão sem depender de Cristiano Ronaldo e que não viva às sombras do tropeço do maior rival. Ou você acha mesmo que o Barcelona não deixou o clube merengue ser campeão na última temporada?

 

 

Autor
Presidente [Fundador] PORTAL MÁFIA MERENGUE [MME]

Capitão Fundador e Presidente do PORTAL MÁFIA MERENGUE [MME]🔥
@mafiamerengue
Associado e Sócio do @cruzeiro
À glória do Grande Arquiteto Do Universo!
www.mafiamerengue.com


Compartilhe
Carlos Pacheco
Carlos Pacheco
Capitão Fundador e Presidente do PORTAL MÁFIA MERENGUE [MME] @mafiamerengue Associado e Sócio do @cruzeiro À glória do Grande Arquiteto Do Universo! www.mafiamerengue.com
%d blogueiros gostam disto: