Ceballos ratifica lei do ex e resgata 3 pontos ao Real Madrid em um segundo tempo apático

OFICIAL: Vinicius Jr. está entre os 20 jogadores relacionados para a partida contra o Betis
13 de janeiro de 2019
De titular a reserva de Vázquez, Isco deve fazer autocrítica: está longe de ser a vítima dessa situação
14 de janeiro de 2019

Espanhol entrou no 2º tempo e marcou diante de sua ex-equipe para garantir a vitória do Real Madrid

Após um contraste de atuação entre os dois tempos, o Real Madrid venceu o Betis, fora de casa, pelo placar de 1-2, com direito a um gol de Ceballos nos minutos finais, que garantiu três pontos valiosos para o Real Madrid, que volta às posições de classificação para a Champions antes do importante duelo com o Sevilla no Santiago Bernabéu.

Com a posse de bola, o Real Madrid esteve organizado em uma estrutura de 3-5-2, com Vinicius Jr. próximo de Benzema, associando-se com o francês e movimentando-se por todo o ataque. Sem a bola, os merengues se defenderam alternando os sistemas 5-3-1-1 e 4-4-1-1, com DaniRegui ocupando a 1ª ou a 2ª linha de acordo com a posição da bola e Vinicius voltando como um camisa 10, deixando Benzema entre os centrais no momento defensivo.

O Betis, por sua vez, atacou na estrutura de um 4-3-3, com William Carvalho auxiliando os centrais na saída de bola e Canales e Joaquín nas pontas. No momento defensivo, organizaram-se na estrutura do 4-1-4-1.

O Real Madrid iniciou o jogo marcando em pressão alta diante de um Betis que conseguiu manter a posse de bola e sair da marcação madridista em algumas situações, mas sofreu com as transições rápidas do Madrid a partir da recuperação da bola, que culminaram em contra-ataques fulminantes, como o que resultou no primeiro gol da partida, marcado por meio de um belo chute de Modric no minuto 13, após rebote de finalização realizada por Carvajal. Os merengues fizeram um bom primeiro tempo, algo que não se repetiu na etapa complementar.

Modric comemora seu belo gol ao lado de seus companheiros

Benzema, lesionado, deixou o campo no intervalo e não participou de um segundo tempo no qual o Real Madrid foi dominado pelo Betis e mostrou uma postura extremamente apática. A pressão alta, que ajudou na primeira parte, não foi executada na segunda e fez com que os beticos assumissem o controle da partida e chegassem ao empate graças a um gol de Canales, após ótimo passe de Lo Celso no minuto 68.

Solari, então, passou a realizar as substituições, deixando o 3-5-2, caracterizando o 4-3-3 e colocando Ceballos e Brahim em campo. Somente após a entrada de Brahim (que foi muito bem) no minuto 82, o Madrid conseguiu voltar a trocar passes e conseguir novas transições rápidas. Após contra ataque iniciado por retomada de Casemiro e auxílio de Cristo González, o brasileiro sofreu falta perto da área que foi cobrada por Dani Ceballos no minuto 88 e garantiu a vitória dos merengues. O jogador não comemorou o gol em respeito ao seu antigo clube.

Ceballos não comemora seu gol por respeito ao Betis

Vinicius Jr. realizou outra boa partida, estando muito participativo e levando perigo aos adversários, tendo participado da construção dos dois gols, participando da troca de passes do primeiro e estando bem posicionado no contra-ataque originou a falta do segundo. Além disso, o brasileiro deu um passe fantástico para Valverde no 1º tempo (que perdeu uma oportunidade clara) e realizou boas jogadas, reforçando que sua titularidade deve se manter indiscutível. Reguilón, por sua vez, mostrou-se mais voluntarioso para defender, mas tampouco convenceu, o que não significa que Marcelo deve ser titular, significa que um lateral esquerdo (ou dois) deve(m) ser contratado(s).

Após um bom primeiro tempo o Madrid modificou totalmente sua postura e colocou o resultado em perigo, algo que não pode ocorrer em partidas importantes como essa e em outras que estão por vir. Solari acertou em barrar Marcelo e foi corajoso em, finalmente, colocar os que estão em melhor forma para atuar, além de tomar decisões acertadas nas substituições. Pontos ao argentino por sua coragem, mas alerta por conta dessa inaceitável mudança de postura.

O gol de Ceballos evidencia um dos valores mais importantes do madridismo: não desistir nunca. Que a mensagem fique e seja levada a campo em todas as partidas, por todos os jogadores… E que nada, nem ninguém… Duvide do Real Madrid.

Madridistas comemoram o gol de Ceballos que garantiu os 3 pontos

 

 

Autor

Bacharel, Licenciado e Especialista em Educação Física.
Mestre e aluno de Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias.
Treinador de futebol habilitado pela The FA (Inglaterra) – Nível 1.
Idiomas: Português (brasileiro), Inglês, Espanhol e Italiano.

Instagram e Twitter: @ericmrlima
E-mail: [email protected]
Site: mafiamerengue.com

Eric Lima
Eric Lima
Bacharel, Licenciado e Especialista em Educação Física. Mestre e aluno de Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias. Treinador de futebol habilitado pela The FA (Inglaterra) - Nível 1. Idiomas: Português (brasileiro), Inglês, Espanhol e Italiano. Instagram e Twitter: @ericmrlima E-mail: [email protected] Site: mafiamerengue.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: